Rimando

5 comentários:

tito disse...

que ponte linda,mas cade o trem?
po, mais que trem complicado este,
ta precisando de alguns ajustes,sera?
beijo

var disse...

“Eu não caminho para o fim, eu caminho para as origens”. (Manoel de Barros)
"torna-te quem tu és"(Nietzsche)
e mais: eu penso mesmo que vc é o caminho...
beijo
craminhante

Lela disse...

O inconstante é fascinante, Cla. Eu gosto. Mas, gosto um tanto mais quando há inconstância no inconstante.
Beijo in tu!

diovvani mendonça disse...

Seguir além, faz parte da nossa natureza de passageiros da nave mãe. AbraçoDasMinas.

neila maria de oliveira costa vieira disse...

Esse trem inconstante
só existe em alguns
é um trem alucinante
num vai e vem marcante
que não é muito comum.

Parabéns, gostei muito
da sua maneira de expressar
o seu trem e todos os seus
escritos.
Neila Costa